17/09/10

Tu não entendes...


Talvez nunca chegues a conseguir compreender o que me custou dizer-lhe que não.
Para ti é fácil acusares-me de ser uma medricas, de perder tanto tempo a esconder-me que um dia vou dar por mim sozinha com os 20 gatos que apregoo que vou ter.
Mas tu não entendes, não consegues entender, que dizer-lhe que não foi talvez a coisa mais dolorosa que já fiz um dia. Fi-lo por consideração ao sentimento de indissolúvel amizade que nutro por ele, parti-lhe o coração é certo, mas a dor que ele sente agora em nada se compara à dor que ele sentiria daqui a uns tempos quando eu, porque inevitavelmente o ia fazer, o virasse do avesso.
Fi-lo à custa de uma parte de mim, uma parte que tu não vês, porque não te interessa ver. Uma parte que pensou muito antes de dizer não, mas que sabia que essa era a atitude certa.
Teria sido bem mais fácil dizer-lhe que sim, prometer-lhe mundos e fundos, garantir-lhe que ia ser a melhor namorada deste mundo e arredores, mas sei que não o poderia ser e por isso deixo-o livre, para que alguém goste dele como ele merece.
Aquilo que tu não percebes é que reuni toda a minha coragem numa só palavra, Não.
Não viste as lágrimas que me caíram da cara quando virei costas e fui para o meu carro, não consegues ver a ferida que tenho aberta na alma por lhe ter feito isto, por, ainda que sem intenção, lhe ter alimentado esperanças e depois as ter destruído.
O que tu não vês é que há um mundo inteiro dentro de mim, um mundo que tu não conheces porque só sabes falar de ti, dos teus problemas e dos teus dissabores.
O que tu não vês é que o mundo não pára quando tu estás triste e que se eu te ouço uma e outra vez falar de ti, também gostaria que me ouvisses a mim. Mas aparentemente os meus problemas são demasiado triviais para alguém que pensa ter o mundo inteiro às costas e não consegue ver nada além disso.
Ao que parece nenhum problema é tão importante como os teus problemas...

1 comentário:

Crises da Idade disse...

Um dia vai entender.
Força :)